Refluxo - 7 dicas para o tratamento.

Federação Brasileira de Gastroenterologia também indicou 7 técnicas que podem auxiliar no tratamento

COMPARTILHE

Voltar

Segundo a FBG, Federação Brasileira de Gastroenterologia, o refluxo gastroenfágico ocorre quando o esfíncter inferior do estomago não se fecha apropriadamente e o conteúdo do estomago extravasa para o esôfago.

Ainda não se sabe ao certo a causa da doença, mas este é um problema muito comum no sistema digestivo. Estudos mostram que cerca de 45% da população ocidental sofrem ou já sofreram deste mal.

A doença é mais diagnosticada em idosos e gestantes e os seus principais sintomas são azias, regurgitação de ácidos, dores no tórax, dificuldades para engolir e, em casos específicos, tosse seca e mau hálito. Pessoas com sobrepeso, fumantes ou que consumidores de bebidas alcoólicas também estão propensas a desenvolverem o refluxo.

O diagnóstico pode ser dado através do relato do paciente ou, quando não há muita clareza, através de exames como a endoscopia, a manometria e a pHmetria esofágica.

Para o tratamento, existem soluções medicamentosas que ajudam os músculos que esvaziam o estomago e reduzem a produção de ácidos, aliviando a azia. Cirurgias são sugeridas pelo médico apenas em casos extremos, onde o tratamento com medicamentos e a mudança no estilo de vida não ajudaram.

7 DICAS PARA QUEM TEM REFLUXO

Afim de proporcionar bem-estar para os pacientes que sofrem da doença, a Federação Brasileira de Gastroenterologia também indicou 8 técnicas que podem auxiliar no tratamento:

 


1) PARE DE FUMAR


2) EVITE BEBIDA ALCOÓLICA


3) REDUZA O SOBREPESO


4) FAÇA REFEIÇÕES PEQUENAS


5) VISTA ROUPAS BEM FOLGADAS


6) EVITE DEITAR-SE ATÉ 3 HORAS APÓS A REFEIÇÃO


7) ELEVE A CABECEIRA DA CAMA CERCA DE 15 A 20

 

 

Em todo caso, é aconselhável que as pessoas que se identificaram com os sintomas citados busquem o diagnóstico e o acompanhamento médico. O refluxo é uma doença e deve ser tratada.

Publicado: 23/09/2016


AnteriorPróximo